31 de agosto de 2016

EXPOFLORA — flores, doces, músicas, danças infantis, culinária e trajes típicos da Holanda



Paulo Roberto Campos
As palavras que compõem o título poderiam ser resumidas numa só: HOLAMBRA. 

Conhecida como “capital das flores”, essa pequena cidade do interior de São Paulo conta com apenas 12 mil habitantes, mas é a maior produtora de flores do Brasil. Anualmente, num imenso parque próximo a ela, tem lugar a EXPOFLORA — o maior evento de flores e plantas ornamentais da América Latina. 

Holambra (junção de Holanda + Brasil) tem sua origem numa antiga colônia de holandeses católicos. Estes — devido às grandes dificuldades causadas pela Segunda Guerra Mundial e o temor de que seu país fosse invadido e dominado pelo regime comunista — escolheram imigrar para o Brasil, aonde chegaram em 1948. 

Apesar da grande diferença linguística, deram um “jeitinho” para se comunicarem no Brasil. Os filhos estudavam o português e serviam de intérpretes para os pais. Um exemplo do “jeitinho”: o Sr. Johannes Wilhelmus Hyacinthus Eltink teve seu nome abrasileirado para “Seu João” — simplesmente —, como é conhecido o atual diretor do Museu local. Neste, podemos apreciar muito da cultura e aspectos da arquitetura tradicional dos Países Baixos.


A fim de me espairecer um pouco da cinzenta capital paulista — uma megalópole tão rica e tão pobre de cores e perfumes —, fui visitar a EXPOFLORA e voltei encantado.(*) Em meio ao maravilhoso das cores deslumbrantes, sente-se, un peu partout, os mais variados aromas dos mais diversos tipos de flores. Por exemplo, a violeta, muito conhecida em nosso País, conta com 18 espécies e seis mil variedades. A respeito, uma curiosidade: esta foto acima é da “Violeta Saintpaulia”. Recebeu este nome em homenagem ao barão Walter von Saint Paul-Illaire, que em 1892 a descobriu na Tanzânia e enviou sementes para seu pai, um botânico amador na Alemanha.


Para seu deleite, como uma abelha ou um colibri, o visitante da EXPOFLORA pode percorrer a feira à vontade de flor-em-flor, onde encontrará flores para todos os gostos e olfatos, desde soberbas orquídeas até minúsculas florezinhas superdelicadas e numerosas plantas ornamentais. No “Jardim das Rosas” ele poderá apreciar 15 variedades da flor da roseira. Há também exposição de buquês e arranjos florais maravilhosos, assim como de ambientes internos com sugestivas decorações florais. No conjunto, o colorido é feérico. Tudo fornecido por mais de 400 produtores da própria cidade de Holambra.

Atenção! Na EXPOFLORA “chove” às sextas-feiras, sábados e domingos... Sim, uma “chuva de pétalas” coloridas cai sobre os visitantes. Aproximadamente 150 quilos de pétalas (o equivalente a 800 dúzias ou 18 mil botões despetalados um a um) são lançados por um equipamento numa uma grande área livre do parque (fotos abaixo).

Na “cidade das flores” o perfume delas se harmoniza com o bom aroma da gastronomia típica da Holanda, proveniente de restaurantes, lanchonetes e confeitarias. Doces e pratos muito conhecidos naquele país podem ser degustados na exposição, deixando o visitante apenas com o
embarras du choix (o embaraço da escolha). Como em tudo a primazia é das flores, há até bolachinhas em forma de pétalas de rosas (deliciosas!) e doces que parecem botões de rosas. Um deles, batizado de Bloem Berry Roos (na tradução do holandês, “uma flor de rosa feita com frutas vermelhas” — num trocadilho proposital com o blueberry), do chef Pablo Schoenmaker, faz o maior sucesso e tem o formato de um botão aberto.[foto ao lado] No final desta reportagem, veja as fotos para “saborear” (com os olhos) alguns dos doces holandeses típicos e fique com água na boca... 


Lá encontramos também muitas lojinhas de souvenir da Holanda, por exemplo, os tradicionais tamancos de madeira, bem como um shopping de floriculturas vendendo flores, mudas, sementes, vasos etc. À disposição dos apreciadores, mais de 3.500 variedades de mais de 300 espécies de flores e plantas ornamentais.

Chamou-me muito a atenção o quanto o público fica maravilhado com as danças tradicionais da Holanda — quão diferentes de certos pula-pula sem arte e sem graça das danças ditas modernas, num balanço que “não é flor que se cheire”... Grupos infantis de danças típicas fazem apresentações de coreografias populares de algumas regiões holandesas (fotos no final), graças às pesquisas do professor Piet Schoemaker. 

Há diversos outros aspectos interessantes na exposição, mas encerro com uma consideração de São João Crisóstomo sobre as belezas que contemplamos na natureza: “A criação, admirável e harmoniosa, Deus não a fez senão para o homem, e se a fez tão maravilhosa, tão grande, diversificada, rica, útil, benéfica, para alimentar o corpo e conduzir a alma a Deus, é por causa do homem”.

_______ 

(*) Numa área de 250 mil metros quadrados, 750 metros quadrados só para exposição de flores, a EXPOFLORA, iniciada no último dia 25, estará aberta até 25 de setembro, das 9 às 19 horas, de sexta-feira a domingo. Ingressos a R$ 42,00.


[Click na primeira imagem 
para percorrer a "galeria de fotos" 
que fiz no dia da abertura da EXPOFLORA, 25-6-2016]
Na EXPOFLORA, um oratório à Santíssima Virgem, a rosa das rosas, a flor mais bela e preciosa da Criação.





























































5 comentários:

Zeni disse...

Fiquei encantada com tudo, desde as flores até os jovens vestidos de maneira tão correta. Espero que esta exposição faça as pessoas refletirem como é rica a cultura e a civilização quando um país é católico. Parabéns pelo post... Fez bem às nossas almas cansadas de tanta feiura.

Marcos Costa disse...

Lendo esse artigo de Paulo Campos consegui entender o que e' a diversidade. Como esta' totalmente errado o PT e seus adeptos quando falam de "diversidade".
Temos entao duas diversidades: Na Holanda a variedade, a autenticidade, o natural organico. Para o PT diversidade e' o antinatural, e' a teoria do genero. Parabens para o autor.
Pergunta: no Brasil temos a diversidade organica? Sugiro ao Blog da Familia publicar tambem sobre o Brasil. CostaMarques

Noemi Silveira disse...

Já estive na Holambra, tive o prazer e o encantamento de ver uma festa tão maravilhosa, com cores aromas e sabores inesquecíveis. A festa é linda. O clima e gostoso. E tudo isso muito perto de São Paulo. É incrível. Vale muito a pena.

alal001 disse...

Fiquei feliz em saber que eles são católicos!!!
Pensava que eram calvinistas!!!

Soares disse...

Adorei viva a família tradicional, ainda hoje podemos desfrutar fotos com momentos maravilhosos em família. Infelizmente o sistema capitalista rouba o tempo que era para ser destinado a esses momentos.

Parabéns!!!!