13 de novembro de 2018

Ideologia de gênero e lavagem cerebral

➤  Jurandir Dias

Deus criou o homem à sua imagem e semelhança (Gênesis 1: 26). A ideologia de gênero é uma revolução que visa destruir essa imagem e transformar totalmente o gênero humano. Por isso se diz com profundidade e acerto que ela é uma revolução diabólica, pois não podendo o demônio destruir o próprio Criador, quer destruir a sua imagem nos homens. 

Segundo essa ideologia, ninguém nasce homem ou mulher. É o cérebro que com o tempo determina o sexo que se vai escolher. Neste sentido, a criança quando nasce não deve ser registrada no cartório com o sexo masculino ou feminino, mas indefinido! 

Depois de serem desmascarados por inúmeros estudos científicos, os propulsores dessa farsa querem agora abstrair do problema da “identidade” sexual com os hormônios masculinos e femininos, como afirmavam antes. Segundo o Prof. Joshua D. Safer, endocrinologista do Mount Sinai Health System de Nova York, “o que nós não conhecemos são todos os fatores biológicos em jogo que explicam a identidade de gênero. Pelo que nós, da comunidade médico-biológica tradicional, sabemos em 2018, é programado, é biológico, não é inteiramente hormonal, e nós não identificamos os genes, de modo que não podemos dizer especificamente que ele é genético”.[1] 

Segundo o Dr. Safer, “ser transgênero não é uma questão de escolha. É uma percepção esmagadora de que o seu gênero não é o que consta na certidão de nascimento”

Inúmeros estudos de renomados cientistas — por exemplo, o do Dr. Paul R. McHugh [foto ao lado], ex-chefe da ala de psiquiatria do famoso Hospital Johns Hopkins, em Baltimore, Maryland — afirmam que a mudança de sexo é biologicamente impossível: “A cirurgia não transforma o homem em mulher ou vice-versa.  Pelo contrário, eles se transformam em homens feminizados e mulheres masculinizadas”. O médico disse ainda que as pessoas que promovem tal cirurgia estão colaborando e promovendo uma desordem mental. [2] 

Estima-se que 41% das pessoas que fazem a cirurgia de mudança de sexo cometem suicídio. É o que revela um importante estudo publicado por The New Atlantis, intitulado “Sexualidade e Gênero: achados das Ciências Biológica, Psicológica e Social”. Seus autores, os Drs. Lawrence Mayer e Paul McHugh, são dois dos principais estudiosos sobre saúde mental e sexualidade de nossos dias.[3] 

Os atuais defensores da ideologia de gênero, entretanto, querem provar o contrário. Eles negam que o motivo dos suicídios seja consequência da terapia aplicada na mudança de sexo, mas antes “a aflição em razão desta discrepância pode tornar-se particularmente intensa na época da puberdade, e o risco de suicídios aumenta consideravelmente entre os jovens que se encontram nesta situação” segundo a jornalista Denise Grady ("The New York Times", reproduzido pelo jornal "O Estado de S. Paulo").

Após o fracasso dessas cirurgias, como o caso dos gêmeos Reimer, agora eles reconhecem que estavam “equivocados”. Afirma a jornalista: “Estavam equivocados. À medida que cresceram e se tornavam adultas, muitas tinham a clara sensação de serem homens. De acordo com um estudo realizado com 16 delas, mais da metade acabou se identificando como homem.” [4] 

O próprio Dr. Safer reconhece que se tratava de uma “limpeza”, ou seja, de lavagem cerebral: “Considerando o fato de que é possível fazer uma limpeza cerebral em algumas pessoas no que se refere a qualquer coisa, falhar com tantas é catastrófico”. Com efeito, como a ideologia de gênero não tem base científica, ela quer se impor através de um processo parecido com o que se diz de "lavagem cerebral". Conta para isso com o apoio de certos governos, e do ativismo judiciário nos países onde não consegue aprovar leis como o Estatuto da Diversidade Sexual[5] proposto pela senadora Marta Suplicy, do fracassado PT. 

____________ 

Referências: 
[1] https://internacional.estadao.com.br/noticias/nytiw,pesquisadores-afirmam-que-identidade-de-genero-vem-do-cerebro-nao-do-corpo,70002566247 
[2] https://ipco.org.br/mudanca-de-sexo-e-desordem-mental-diz-psiquiatra/  
[4] https://ipco.org.br/a-ideologia-que-nasceu-morta/#.W9spk5NKjIU 
[5] https://ipco.org.br/descricao-pls1342018/#.W9sxTpNKjIU

30 de outubro de 2018

ELEIÇÕES 2018: Vitória do anti-petismo, atmosfera desinfestada

Paulo Roberto Campos
prccampos@terra.com.br

28 de outubro de 2018 — um grande, belo e inesquecível dia na História do Brasil. Daqueles dias radiosos que brilham depois de uma grande tempestade. Passada a borrasca, a atmosfera fica diáfana, leve, alegre, desinfestada, nimbada de um ar que inspira bondade — uma virtude bem brasileira que estava desaparecendo. 

No dia 28 de outubro se celebra Nosso Senhor Jesus Cristo como Rei do Universo, festividade instituída em 1925 pelo Papa Pio XI para comemorar a realeza social do Filho de Deus, a qual ganha especial sentido no Brasil, onde Nossa Senhora é Rainha, com seu trono em Aparecida do Norte. 

Os leitores já perceberam que estamos aludindo à vitória dos brasileiros contra o lulopetismo, que durante 14 anos cobriu e infestou com seu obscurantismo bolivariano o Brasil real e profundo, amarfanhou-o, aviltou-o e aparelhou as instituições do Estado. Vendeu ilusões aos pobres e prometeu-lhes quimeras em troca do voto, conseguiu a proeza de produzir 11 milhões de desempregados! 

No cartaz: BRASIL LIVRE DO COMUNISMO
A vitória de Jair Messias Bolsonaro, mais do que um novo Presidente, representa o anseio por um Brasil cristão e autêntico, fiel ao seu glorioso passado e esperançoso de um próspero futuro ainda mais belo e grandioso, carregado bênçãos e graças. 

Baseado em comentários feitos pelo Presidente eleito, tudo leva a crer que ele mesmo sente nos atuais acontecimentos a existência de algo providencial que ultrapassa sua própria pessoa. Pois o simples fato de defender óbvios valores familiares — casamento entre um homem e uma mulher; proibição do crime do aborto, banimento da “ideologia de gênero” e dos livros imorais nas escolas etc. — levou-o a conquistar de Norte a Sul uma popularidade inimaginável. Isto apesar de seus poucos recursos, de alguns aliados ineptos, e de ser continuamente massacrado pela mídia, por intelectuais e pelo clero de esquerda, que deram um vergonhoso apoio ao camaleônico “poste do presidiário”.

Inúmeros brasileiros perceberam a mão de Deus nessa onda conservadora e antimarxista que percorre o País. Muitos também — inclusive o próprio Presidente eleito — viram-na presente no fato de ele não ter morrido, apesar do grave e covarde atentado de que foi vítima em Juiz de Fora. 

No cartaz: AQUI NÃO É CUBA
Diante da vitória alcançada no dia de Cristo Rei do Universo, temos agora a ingente tarefa de recolocar o Brasil nos trilhos. 

Nosso primeiro dever é o da vigilância, pois estamos diante de um inimigo solerte, para o qual os fins justificam os meios. E se alcançamos sobre ele uma grande vitória, isso não quer dizer que ganhamos a guerra. Para ganhá-la, devemos primeiro cobrar do Presidente eleito fidelidade ao compromisso assumido com o Brasil autenticamente cristão, que rejeita o comuno-bolivarianismo. Ou seja, o compromisso da luta destemida pelos valores morais e familiares; a proscrição da doutrinação esquerdista nas escolas; a não intromissão do Estado na educação dos filhos; a defesa da livre iniciativa e do direito de propriedade privada; o firme combate a todas as formas de corrupção e o respeito às Leis de Deus. 

Assim agindo, o Brasil deixará de marchar na contramão da História, podendo-se aplicar a ele as palavras do Salmo (32, 12): “Feliz a nação cujo Deus é o Senhor, e o povo que Ele escolheu por Sua herança.”

24 de outubro de 2018

Só mulheres sem estudo têm muitos filhos?

Dra. Catherine Pakaluk, professora de Investigação social e Economia na Universidade Católica da América, com seis de seus oito filhos
➤  Plinio Maria Solimeo

O atual presidente francês Emannuel Macron foi membro do Partido Socialista de 2006 a 2009, com o qual voltou a colaborar de 2012 a 2016, como secretário-geral adjunto da Presidência e ministro da Economia, ambos no governo de François Hollande. 

Em 2007 juntou-se com BrigitteTrogneux, sua ex-professora no Colégio La Providence, dos jesuítas de Amiens, onde ele a conheceu quando tinha 15 anos e ela quase 40. Essa diferença de idade pode ser uma das razões pelas quais eles não têm filhos. Outra seria que o mandatário francês é partidário das famílias sem filhos, ou pelo menos com poucos filhos. 

Para ser politicamente correto, Macron expressou essa opinião no evento “Goalkeepers”, sobre a fertilidade na África, promovido pela Fundação Gates em Nova York de 25 a 26 de setembro último. Na ocasião, ele afirmou que, quando são bem educadas, as mulheres não têm muitos filhos. 

Eis suas palavras: “Sempre digo: ‘Apresente-me a mulher que decidiu, sendo educada perfeitamente, ter sete, oito ou nove filhos’”. E acrescentou, sobre esse costume na África: “Por favor, apresente-me a menina que decidiu abandonar a escola aos 10 anos para casar-se aos 12. Isso se deve a que muitas meninas não receberam a educação adequada, às vezes porque esses países decidiram que os direitos dessas meninas não eram exatamente os mesmos dos meninos.” 

Essas afirmações sem fundamento do mandatário francês suscitaram reações em muitas partes do mundo. Algumas provieram do próprio país da modernidade, os Estados Unidos. 

Por exemplo, a Dra. Catherine R. Pakaluk [foto acima], professora de Investigação social e Economia na Universidade Católica da América, fez uso do hashtag “#PostcardsForMacron” para refutar o presidente francês, compartilhando uma foto em que ela aparece com seis de seus oito filhos. Explicou que possui mestrado e doutorado na famosa Universidade de Harvard e tem “oito filhos por opção”

Seu exemplo foi seguido por outras mães que possuem muitos filhos, como Beth Hockel, [foto acima] graduada em Engenharia elétrica pela Universidade de Stanford e mãe de 11 filhos. 

Também a escritora católica Elizabeth Foss, da Universidade de Virginia, enviou sua foto com seus nove filhos [foto acima], dizendo: “Sim, todos são meus. E este é o meu título.” 

Várias pessoas assinalaram que a filósofa irlandesa Elizabeth Anscombe (1919-2001) [foto acima] foi mãe de sete filhos e ensinou em Oxford e Cambridge. 

Alguns homens também se manifestaram contra a absurda afirmação do presidente francês, como o escritor Josh Canning, que disse: “Lance um olhar sobre minha educada e inspiradora esposa e mãe de sete filhos” [foto abaixo].

A reação dessas mulheres e de alguns homens serviu não apenas para mostrar a falácia politicamente correta do presidente francês, como também a coragem de enfrentar o ambiente atual, hostil às grandes famílias. 

____________ 

Cfr. https://www.aciprensa.com/noticias/macron-dijo-que-una-mujer-educada-no-puede-tener-muchos-hijos-y-asi-le-respondieron-23649?utm_source=boletin&utm_medium=email&utm_campaign=noticias_del_dia

22 de outubro de 2018

Digamos um NÃO definitivo ao lulopetismo

Reproduzimos a seguir o comunicado do Instituto Plinio Corrêa de Oliveira, publicado em seu site neste domingo (21-10-18) e, no mesmo dia, distribuído na manifestação realizada na Av. Paulista 


Grandes manifestações populares tomaram as ruas do Brasil nos últimos anos, resultantes de uma profunda inconformidade com os 13 anos de governo petista. 

Com efeito, os brasileiros sentiram-se agredidos por uma ideologia anticristã, o comunismo, condenado reiteradas vezes pelos Papas. Hoje está patente que a Seita Vermelha, mascarada de petismo e com promessas enganadoras, levou-nos à beira do precipício. Não fosse a alma profundamente cristã e o imenso potencial do Brasil, teríamos sido arrastados para a mesma situação em que gemem nossos irmãos venezuelanos. 

Não permitamos que o PT volte ao poder e consuma sua obra nefasta. O ex-ministro José Dirceu, em entrevista ao jornal El País, declarou que “é uma questão de tempo para o PT tomar o poder”.* 

No dia 28 de outubro os brasileiros irão novamente às urnas para escolher o seu chefe de Estado. 

O resultado desta eleição decidirá se o Brasil resvalará ou não para o comunismo, pois: 

• O PT pretende impor a “ideologia de gênero” nos colégios e corromper nossas crianças; 

• O PT pretende impor o dito casamento homossexual, discriminando e acusando de “homofobia” todos que se lhe opuserem; 

• O PT pretende implementar a prática criminosa do aborto; 

• O PT pretende cercear a liberdade de imprensa e perseguir seus desafetos na mídia e nas redes sociais; 

• O PT pretende promover invasões de terras e de prédios, no campo e nas cidades; 

• O PT pretende aplicar a Reforma Agrária socialista e confiscatória, incitar invasões indígenas e “quilombolas”, e usar a arma do “trabalho escravo” para novas expropriações de terras; 

• O PT pretende perseguir a propriedade privada — que é um Direito Natural e que antecede o Estado, além de estar garantida pelo 7º e 10º Mandamentos da Lei de Deus — com novas leis e mais impostos escorchantes; 

• O PT pretende implantar uma “política racial” que gerará, no melhor estilo marxista, a luta racial no Brasil, lançando uns contra os outros; 

• O PT pretende continuar ajudando as ditaduras “bolivarianas” da Venezuela, da Bolívia e de Cuba, além de outras, em grave detrimento de nossa já combalida economia; 

• O PT contará com o apoio da nefasta “esquerda católica” (religiosas, sacerdotes, e até bispos progressistas, que aplicam dentro da Igreja os mesmos erros que o comunismo impõe na sociedade civil). “O PT não existiria sem a ajuda de milhares de padres e comunidades cristãs do Brasil. [Ele] deve muito ao trabalho da Igreja, à teologia da libertação, aos sacerdotes progressistas. Tudo isso contribuiu para minha formação política, a construção do PT e minha chegada ao poder”. Declaração do ex-presidente Lula ao jornal “El País” em 9-5-10. 

O Instituto Plinio Corrêa de Oliveira, associação cívica continuadora da obra do insigne pensador e homem de ação cujo nome ostenta, apela a todos os brasileiros para que repudiem definitivamente o PT e toda sua ideologia marxista. E fiquem vigilantes porque é da natureza dessa seita filosófica, ateia e anticristã não se dar por vencida. Ela não somente “aparelhou” em larga medida nosso País, detendo ainda numerosos cargos de influência, como está à espreita da primeira ocasião para tentar recuperar o Poder — como o confessou José Dirceu —, se não prestarmos atenção. “Vigiai e orai”, recomendou o Divino Mestre. 

Nossa Senhora Aparecida, Rainha e Padroeira do Brasil, nos cubra com o seu manto sagrado e afaste definitivamente de nosso País os malefícios da seita comunista. 

Instituto Plinio Corrêa de Oliveira 
São Paulo, 21 de outubro de 2018 

___________ 

Notas * https://politica.estadao.com.br/noticias/eleicoes,e-questao-de-tempo-para-tomar-o-poder-diz-dirceu,70002522942 


Cruzeiro do Sul, símbolo da Redenção 


Transcrevemos as palavras de fogo pronunciadas pelo Prof. Plinio Corrêa de Oliveira sobre o futuro glorioso que nos está reservado nos planos da Providencia Divina: 


“Folheie o Brasil as páginas de sua própria história. Indague de Anchieta qual o fundamento de sua admirável abnegação apostólica; pergunte a Vieira qual a chama que acendeu em prol das mais nobres causas o talento de sua inexcedível eloquência; interrogue o Duque de Caxias sobre o segredo que tornou gloriosa a sua espada no Paraguai; investigue as razões que levaram a Princesa Isabel a abolir o cativeiro, com o sacrifício do próprio trono. E todos, a uma voz, apontarão para nosso céu estrelado, mostrando o Cruzeiro do Sul, símbolo bendito da Redenção, que a Providência desenhou em nosso firmamento.”

____________

(Trecho do discurso pronunciado no dia 1 de setembro de 1932, nos microfones da Sociedade Rádio Educadora Paulista e Rádio Cruzeiro do Sul). 


____________

Para percorrer a "galeria" de fotos da manifestação contra o PT, na Av. Paulista, no dia 21-10-18, click na primeira imagem e use a setinha do teclado.


















Uma imensa fila se formou na Av. Paulista para cumprimentos aos policiais 








Verde e amarelo, sem foice nem martelo