17 de outubro de 2010

“Há uma coisa mais terrível que a calúnia: é a verdade”

Foto de Joel Silva (Folhapress) estampada na primeira página da “Folha de S. Paulo” (12-10-10). Dilma Rousseff, durante a missa no Santuário de Aparecida, além de não ter feito o “Pelo Sinal” no momento apropriado, não soube sequer persignar-se — ela o fez da direita para a esquerda, e introduzindo uma novidade: uma cruzinha na ponta do nariz... Aqueles que desejarem ver essa cena, envie-me um e-mail (prccampos@terra.com.br ) com o pedido, pois tenho cópia da filmagem.

     Na 6ª. feira (15-10-10) foi publicada a “carta aberta” aos cristãos, que a candidata do PT havia prometido. Imaginei que se produziria um documento “sólido”, mas saiu “gelatinoso”, muito fraquinho.

Transcrevo alguns trechos do mesmo e, em seguida, analiso os pontos assinalados com letra vermelha. Para aqueles que desejarem a íntegra, abaixo indico o link. (*)

Assinado por Dilma Rousseff, o documento, intitulado “MENSAGEM DA DILMA” (foto), assevera:

1.               “Resolvi pôr um fim definitivo (sic) à campanha de calúnias e boatos espalhados por meus adversários eleitorais”. A signatária afirma ser “pessoalmente contra o aborto”.
2.             “O PNDH3 é uma ampla carta de intenções, que incorporou itens do programa anterior. Está sendo revisto e, se eleita, não pretendo promover nenhuma iniciativa que afronte a família”.
3.              “Com relação ao PLC 122, caso aprovado no Senado, onde tramita atualmente, será sancionado em meu futuro governo nos artigos que não violem a liberdade de crença, culto e expressão e demais garantias constitucionais individuais existentes no Brasil”.
4.             Não podemos permitir que a mentira se converta em fonte de benefícios eleitorais para aqueles que não têm escrúpulos de manipular a fé e a religião”.
_________
(*)http://www.jb.com.br/eleicoes-2010/noticias/2010/10/15/em-carta-aberta-dilma-tenta-por-fim-as-calunias-e-se-afirma-contra-o-aborto/


1 — Campanha de calúnias e boatos

Ora, não foram “espalhados" nem “calúnias” nem “boatos”, mas sim verdades e fatos concretos.

Charles Maurice, príncipe
de Talleyrand-Périgord (1754-1838),
brilhante diplomata francês do séc. XIX,
considerado como o mais versátil,
habilidoso e influente diplomata
de seu tempo.
Talleyrand (quadro ao lado), o grande diplomata francês do século XIX, legou à História um dito lapidar: “Il y a une chose plus terrible que la calomnie, c'est la vérité”. (Há uma coisa mais terrível que a calúnia, é a verdade). Esse pensamento genial veio-me à mente lendo a “Mensagem da Dilma”.

         Dizer-se vítima de uma “campanha de calúnias e boatos espalhados”... Francamente, Dona Dilma! Porventura relembrar o que alguém tenha dito ao longo de sua vida é “campanha de calúnias?! Não se fez senão relembrar; só isso, nada mais que isso!

         Mas “isso” doeu terrivelmente! Por quê? — Parafraseando Talleyrand, poderíamos afirmar que “há uma coisa mais terrível que as calúnias: são os fatos”.

Capa da VEJA desta semana.
Na parte superior: "Acho que
tem de haver a descriminalização
do aborto. Acho um absurdo
que não haja".
Dilma Rousseff, em 4-10-2007

         Contra fatos concretos, fotos, gravações e registros em filmes, não há argumentos. Neste blog mesmo, os leitores encontrarão vários documentos incontestes sobre afirmações passadas, feitas por Dilma Rousseff e por petistas da sua entourage. Entretanto, ela — sem execrar nem pedir perdão pelo seu passado — começou a dizer coisas contrárias ao que dissera outrora. Por exemplo, ao reafirmar na carta ser “pessoalmente contra o aborto”. Sim, isso é o mínimo que se pode dizer. Afirma-se se “pessoalmente contra o aborto” e deixa-se a aprovação por conta da bancada do PT no Congresso? E como ficam as anteriores declarações no sentido favorável à legalização da prática abortiva?

A mesma capa, mas invertida:
"Eu, pessoalmente, sou contra.
Não acredito que haja uma
mulher que não considere
o aborto uma violência"
Dilma Rousseff, em 29-09-2010
No noticiário desses últimos dias, os petistas (e a própria candidata deles) insistiram ad nauseam que a Sra. Rousseff só não ganhou as eleições no 1º turno devido a uma “campanha baixa”, “caluniosa”, “baseada na boataria”. Posso assegurar que não passa de campanha difamatória – diria, terrorista – acusar Dilma Rousseff de ‘abortista’ ou contrária aos princípios evangélicos”. Chegou a afirmar o petista e fidelcastrista Frei Beto (“Folha de S. Paulo”, 10-10-10).

         Para se mostrar católica, no dia 11 Dilma chegou a ir à Basílica de Nossa Senhora Aparecida — pela primeira vez em sua vida... e justamente neste período de eleições...

         Evidentemente, a candidata foi instruída por seus marqueteiros a dar marcha-ré a fim de aliciar eleitores. Assim, passou a dizer que é contrária ao aborto, que “valoriza a família”, que recebera “sólida formação moral e religiosa” etc.

         No mesmo noticiário, inúmeros analistas apontam que foi a questão do aborto que levou as eleições para um 2º turno e que o PT, percebendo que questões religiosas e morais impediram a vitória de sua candidata, resolveu fazer uma campanha para tentar convencer o público de que Dilma é contra o aborto e a favor da família bem constituída entre um homem e uma mulher. Quantos acreditarão que isso é verdade? Quantos vão pensar que isso é fingimento?

         Os brasileiros não são tolos, sabem perfeitamente que o PT é o partido do aborto; que estabelece em seu próprio estatuto o objetivo de legalizar a prática abortiva — inteiramente em conformidade com o III Congresso do PT. Por que então tal partido não retira este ponto de seu estatuto?

1 — “Programa Nacional de Direitos Humanos - 3”

         Quanto ao PNDH-3 — plataforma de um eventual novo governo petista —, por que a candidata do PT não manda rasgá-lo e jogá-lo na lata de lixo? Na “MENSAGEM DA DILMA”, o subversivo PNDH-3, de decreto governamental, virou apenas “carta de intenções”. Ela diz não pretender “promover nenhuma iniciativa que afronte a família”. Mas cabe a mesma pergunta acima: e a bancada petista no Congresso?

Como prova de sua “sólida formação moral e religiosa”, Dilma poderia afirmar que mandou arquivar o PNDH-3 porque, entre outras coisas, uma criança concebida tem o direito de nascer. Sobretudo, poderia ela acrescentar que os “direitos de Deus” estão bem acima de qualquer “direito humano”.

Como já denunciamos neste blog, além do aborto o bolivariano PNDH-3 contém outros aberrantes projetos anticristãos: cerceamento da liberdade de expressão, “casamento” homossexual, limitação do direito de propriedade, legalização da prostituição, realização de cirurgias de troca de sexo pelo SUS, permissão de adoção de filhos por “casais” homossexuais etc.

3 — Projeto de Lei 122

Quanto ao famigerado PLC 122, a “MENSAGEM DA DILMA” só seria aceitável se ela dissesse claramente que não o sancionaria em hipótese alguma, pois se aprovado tal Projeto de Lei acabaria servindo de incentivo ao vício antinatural — “um pecado que brada aos céus por vingança”, estabeleceria no Brasil uma espécie de “ditadura homossexual” e faria dos homossexuais uma classe privilegiada.

4 — Quem é que manipulou a fé e a religião?

Sobre o último ponto (“manipular a fé e a religião”), gostaria de transcrever o que o maior jornal parisiense – o insuspeito “Le Monde”, de tendência socialista — publicou em 7-10-10: “Quatro dias antes da votação, Dilma Rousseff organizou um encontro com líderes católicos e evangélicos e ressaltou que ela ‘respeitava a vida’. Dois dias antes da eleição, ela assistiu ao batismo de sua neta em Porto Alegre. Essa filha de comunistas, que antigamente se dizia ‘não-praticante’, ‘meio descrente’, lembrou que ela era católica e que também foi batizada”.

         Neste sentido, disse a ex-candidata presidencial Marina da Silva: “Ela [Dilma] faz discurso de conveniência sobre temas cristãos".

         Encerro com trechos de um excelente post (abaixo, em letra azul) que copiei do Blog do Josias (Folha Online), não sem antes contar o que ouvi há muito tempo, não me lembro de quem: “Não existem ateus dentro de avião em pane”...


Dilma faz campanha no Santuário de Nossa Senhora
 
Em tempos de eleição, a religiosidade aflora. É quando se descobre que a política está infestada de ateus.
Por sorte, é muito fácil identificar os heréticos. Estão todos nas coligações adversárias.
Nesta segunda (11), Dilma Rousseff foi ao Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida, na cidade de Aparecida (SP).
Participou da missa das 9h. Percorreu o santuário. Foi ao recanto onde se encontra a imagem da santa padroeira do Brasil.
[...]
Na semana passada, Dilma já havia levado sua candidatura para passear num templo religioso, no Rio.
Parece ter dificuldade para virar a página que escreve a crônica da sucessão de 2010 com caligrafia beata.
O diabo é que o histórico da ex-Dilma desautoriza a pose de vítima da candidata.
            Em matéria de religiosidade, a pupila de Lula vem se revelando uma ginasta sem futuro.
Em 2007, durante sabatina na Folha, perguntou-se à então chefe da Casa Civil se acreditava em Deus.
E Dilma: “Eu me equilibro nesta questão. Será que há? Será que não há?"
Em 2009, numa entrevista à revista “Marie Claire”, Dilma declarou que não praticava religião nenhuma.
Permitiu-se brincar: “Balançou o avião, a gente faz uma rezinha".
Em fevereiro de 2010, já na pele de pré-candidata, Dilma foi inquirida pela “Época”: Uma religião específica, a senhora não tem?
Soou peremptória: "Não, mas respeito".
Decorridos três meses, em maio, já convertida em candidata, Dilma falou à “IstoÉ”. Perguntou-se se era católica.
Dilma deu um salto mortal: “Sou, antes de tudo, cristã. Num segundo momento, católica".
Nesta segunda-feira, a candidata escora a “conversão” no câncer. Agora, é católica de frequentar a missa. Mas não comunga.
O melhor que Dilma tem a fazer é dar um triplo mortal carpado em direção a outro tema.
Primeiro porque a agenda carola não a socorre. Segundo porque o evangelho de uma pessoa que se dispõe a presidir o país deveria ser outro.

Charge do Angeli, estampada na "Folha de S. Paulo" (14-10-10 – p. A-2), dá bem uma idéia do que se passa nesta disputa eleitoral: a guinada à direita. Angeli apresenta Dilma Rousseff "tipo beata", de saia comprida, véu, mãos postas, rezando num altar com velas acesas. E para apresentar José Serra "tipo conservador", não encontrou nada melhor do que representá-lo com o estandarte da TFP...

8 comentários:

Anônimo disse...

Fico estarecido com a hipocresia que tomou conta da campanha presidencial deste ano.Enquanto o candidato Serra maqueia os verdadeiros interesses que o levam a essa busca, "a qualquer preço", pelo poder de nossa nação, Dilma não consegue disfarsar sua incapacidade de conduzir nosso país. O fato é que a disputa pela presidência se tornou um verdadeiro vale tudo. Serra tem prometido coisas que até Deus duvida. E me admira muito ver membros da igreja fazer parte deste "show". Bispos, padres, e tantos outros não conseguem disfasar suas próprias opiniões. O que acontece é que a sociedade está sendo privada de um verdadeiro debate sobre questões como o aborto, pedofilia,a impunidade e etc. O uso do nome do Senhor e da igreja deve ser avaliado, antes de ser usado em campanhas eleitorais. Dilma e Serra acobertam escândalos; fazem negociatas e usam da imagem e do templo do Senhor como palco para suas campanhas eleitoreiras. O espaço sagrado tem de ser respeitado. Fico entristecido com tanta canalhice. Mais ainda em ver que nossa igreja continua com as mesmas atitudes medievais, acobertando corruptos, incentivando a mentira deslavada, em nível nacional, e domando partido; não o da vida ou o de Deus, mas a de pessoas que usam ternos ou hábitos em benefício próprio.

Paulo Oliva

ps: acredito que este texto será sensurado após a leitura do proprietário do blog.

Paulo Roberto Campos disse...

O comentarista acima, Paulo Oliva, encerrada sua mensagem coloca o seguinte PostScriptum:
"acredito que este texto será censurado após a leitura do proprietário do blog".

Eis aí xará, seu texto não foi censurado... Essa coisa de censura, é coisa de chavistas, fidelcastristas & Cia, como muitos petistas que -- conforme documentado no PNDH-3 (assinado, entre outros, por Lula e Dilma)-- desejam implantar no Brasil num eventual novo governo. Aqui neste blog somente censuro os comentários com xingatórios, palavras de baixo calão, insultos pessoais etc. O que não é raro!

Sobre o que você afirma: "E me admira muito ver membros da igreja fazer parte deste "show".

Digo-lhe apenas que há membros da igreja atuando de ambos os lados, sendo que a maioria deles atuando em prol da candidata do PT e apenas uns poucos mostrando os objetivos comunistas de tal partido. Os que atuam pelo PT (a imensa maioria), são membros da ala da chamada "esquerda católica" (sic! Sim, existe isso!), bispos e padres alinhados à "Teologia da Libertação" do ex-frei-Boff. São incentivadores da luta de classes no Brasil, incentivadores do MST -- aliados das FARC colombianas. E a respeito de tudo isso, faço meu seu próprio comentário: "Fico entristecido com tanta canalhice".

Não peço aos leitores de meu blog que votem em X ou em Y, apenas procuro informar baseado em documentos, e cada um que vote segundo sua consciência. Não sou nem "serrista" nem "dilmista", mas é claro que o programa do PT é o pior -- por isso Hugo Chaves e Fidel Castro "torcem" pela vitória da Sra. Rousseff. Para mim, só isso já seria suficiente para "torcer" pelo outro lado... apesar de tudo...

Sei perfeitamente que o "outro lado" não é o ideal para o Brasil, mas, entre um mal maior e um mal menor, não podemos favorecer o mal maior. É claro que também não podemos ser cúmplices do mal menor. Mas primeiro vamos evitar o mal maior e depois cuidaremos do menor. Assim, penso eu, nestas eleições -- como não temos um bom candidato -- tenho que escolher o "menos pior" deles. Infelizmente!

Julgue você quem seria o "menos pior", vote, e que Deus nos ajude! Ajude o Brasil a cumprir sua grandiosa vocação numa Civilização verdadeiramente Cristã.

Um abraço de seu xará.

Paulo Roberto Campos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

To: prccampos@terra.com.br
Sent: Monday, October 18, 2010 5:08 PM
Subject: aborto

Participar democraticamente é a essência desse regime. Nem o PT e nem a Dilma tem essa prerrogativa pra legalizar o aborto, neste país. O congresso sim, desde de que as instituições religiosas, deste país, as acatem. O ente soberano deste país é o povo. De modo que é um absurdo as denominações religiosas pensarem dessa maneira. Precisamos estar vigilante,pois esse é o preço. Aliás, alguém disse em época passada: "O preço da democracia é a eterna vigilância." Agora, querer cercear o curso vital da democracia, a livra escolha do seu candidato, por meio de suposta conversa de grupeto ou coisa semelhante. Tratá-se no mínimo um gesto ou atitude antidemocrática. Um abraço fraternal de um antiabortista.

Jorival Paes dos Santos

Paulo Roberto Campos disse...

EM RESPOSTA AO E-MAIL ACIMA:

Prezado Jorival Paes

Agradeço seu comentário, sobretudo porque proveniente de um antiabortista.

Sim, concordo contigo, cabe ao congresso a prerrogativa de tornar algo legal, mas desde que o Presidente da República sancione a Lei. Se a Lei nao for sancionada, nada feito -- ela é arquivada.

Também concordo que "O preço da democracia é a eterna vigilÇancia", mas o que acontecerá com nossa Pátria se deixarmos somente os religiosos de esquerda atuarem? Temos visto que os religiosos estão em três posições: a maioria deles está silenciosa (ou em cima do muro...); uma parte bem grande (os pró-petistas, os pró-MST, pró-Chaves etc.) estao atuando intensamente; por fim, uma outra parte (minúscula) também está atuando (sao os anticomunistas, antiabortistas, anti"casamento" homossexual etc.). Se os comunistas têm o direito de falar, por que negar esse direito aos anticomunistas? Democracia é isso! Liberdade de expressao é isso! Liberdade de praticar religião é isso! Lutar em defesa da instituiçao da família é isso! Lutar em defesa da boa doutrina é isso!

Aproveito para enviar-lhe um trecho de um manifesto de autoria do Prof. Plinio Corrêa de Oliveira, concernente ao nosso assunto:
________
"Cessar a luta, nao o podemos. E é por imperativo de nossa consciência de católicos que nao o podemos. Pois se é dever de todo católico promover o bem e combater o mal, nossa consciência nos impõe que defendamos a doutrina tradicional da Igreja, e combatamos a doutrina comunista.
O mundo contemporâneo ressoa por toda parte com as palavras "liberdade de consciência". Sao elas pronunciadas em todo o Ocidente, e até nas masmorras da Rússia... ou de Cuba. Muitas vezes essa expressão, de tão usada, toma até significados abusivos. Mas no que ela tem de mais legítimo e sagrado se inscreve o direito do católico, de agir na vida religiosa, como na vida cívica, segundo os ditames de sua consciência.

Sentir-nos-íamos mais agrilhoados na Igreja do que o era Soljenitsin na Rússia soviética, se nao pudéssemos agir em consonância com os documentos dos grandes Pontífices que ilustraram a Cristandade com sua doutrina.

A Igreja nao é, a Igreja nunca foi, a Igreja jamais será tal cárcere para as consciências".
______
Na esperança de contar contigo na luta contra a legalizaçao do aborto no Brasil, envio-lhe meus cordiais cumprimentos,
Paulo R. Campos

omapadobrasil.blogspot.com disse...

No domingo próximo passado, conversamos com um pastor jubilado da Igreja Assembléia de Deus, 89 anos de idade, 70 de pastor, mas 100% de vitalidade física e mental (abs: Ele nunca assitiu e não assiste televisão, por opção particular religiosa), na conversa, por causa do respeito que ele merece de todos nós, tanto por causa de sua pessoa quanto pela idade, não demos iniciativa a assuntos ligados à POLÍTICA. Mas o pastor teve a iniciativa, e começou falando sobre o que mais ele teme aqui, atualmente, na terra(no Brasil) e disse:
"TENHO MEDO DA DITADURA COMUNISTA QUE ESTÁ CHEGANDO NO BRASIL, E É A MAIS TERRÍVEL DE TODAS AS DITADURAS, POIS É A DITADURA QUE LUTA ABERTAMENTE CONTRA AS POTESTADES DE DEUS, E ELA VEM PRA ARRAZAR, E ELA ESTÁ VINDO COM AS AUTORIDADES, SE A DILMA HOUSSEFF GANHAR AS ELEIÇÕES". Palavras do pastor jubilado (aposentado) que não assinte televisão. Depois, respondemos que sim.

Ficamos na casa dele uma hora, mais ou menos.

A caminho das nossas atividades normais, e relembrando as palavras do pastor, decidimos atuar com mais firmeza contra a esquerda da ditadura comunista.

Temos de falar para todo o Brasil sobre essas coisas, principalmente sobre a mundança dissimulada de discurso da Dilma e sobre o PNDH-3, e sobre quem é Lula e dilma na realidade. O POVO ESTÁ ENGANADO PELO LULA.

katia disse...

Paulo,vc está de parabéns por divulgar a verdadeira face daquela que esquecendo-se que Deus existe; ir a casa do "Pai",para querer enganá-lo é muito ser atéia. E achar que o povo é cego.

Anônimo disse...

Realmente, é muito ser "cara de pau", querer enganar a Deus;
pois ao povo até que é fácil, é só falar e depois dizer que não falou e sim fingir de "Madre de calcúta". Mas vamos Orar a Deus que vença quem realmente tem propósito mais para o povo, do que nele mesmo, pois só Jesus para fazer com que este país, não sofra mais tanto pelas promessas eleitoreiras. Na palavra de Deus está escrito:a boca fala o que o coração está cheio.
Obrigada!